Par ou Impar


Músiquinha do dia

Um mundo maravilhoso de manhã

IN THE MORNING

What will you say in the morning?

What will you say in the morning there´s no one left to fight?

What will you say in the morning?

What will you say the morning we´re all the same as you?

In the morning so bright

What will you sain the morning?

What will you say the morning all cats have turned to grey?

In the morning so bright

Damon anda Naomi - The Wondrous World of Damon and Naomi

 

 

 



Escrito por chelo_bueno às 00h12
[   ] [ envie esta mensagem ]




A Arte, o artista e o critico (Galeano, Tarkovski e Mishima)

umi - Mar

 

A Função da Arte 1

"Diego não conhecia o mar. O pai, Santiago Kovadloff levou-o para que descobrisse o mar.

Viajaram para o Sul.

Ele, o mar, estava do outro lado das dunas altas, esperando.

Quando o menino e o pai enfim alcançaram aquelas alturas da areia, depois de muito caminhar, mar estava na frente de seus olhos. E foi tanta a imensidão do mar, e tanto seu fulgor, que o menino ficou mudo de beleza.

E quando finalmente conseguiu falar, tremendo, gagejando, pediu ao pai:

- Me ajuda a olhar! "

Eduardo Galeano, Livro dos Abraços

 

 II Arte- Anseio pelo ideal

"...E assim a arte, como a ciência, é um meio de assimilação do mundo, um isntrumento para conhecê-lo ao longo da jornada do homem em direção ao que é chamado de "verdade absoluta".

Aqui, porém, termina toda e qualquer semelhança entre essas duas formas de materialização do espírito criativo do homem, nas quais ele não apenas descobre, mas também cria. No momento é muito mais importante perceber a divergência, a diferença de principío, entre as duas formas de conhecimento: o científico e o estético.

Através da arte o homem conquista a realidade mediante uma experiência subjetiva. Na ciência , o conhecimenmto que o homem tem do mundo acende através de uma escada sem fim, e a cada vez é substituído por um novo conhecimento...Uma descoberta artística ocorre cada vez com uma imagem nova e insubstituível do mundo, um hieroglifo de absoluta verdade...

Na criação artística, porém, a personalidade não impõe seus valores, pois está aserviço de uma outra idéia geral e de caráter superior. O artista é sempre um servidor, e está eternamente tentando pagar pelo dom que, como um milagre, lhe foi concedido. O homem moderno, porém, não quer fazer nenhum sacrifício, muito embora a verdadeira afirmação do eu só possa ser expressa através do sacrifício..."

Trecho tirado do livro Esculpir o Tempo, Tarkovski

 

9. Ciume

"Nessa tarde Shunsuke Hinoki fez uma conferência a contragosto. Curvara-se a insistência do editor de suas obras completas...

- "A verdadeira beleza impõe o silêncio" , começou o velho escritor em tom letárgico. "nas épocas em que essa fé ainda não fora destruída, a crítica era um campo profissional por si mesma. A crítica empenhava-se em imitar a beleza" Shunsuke acariciava o ar com suas luvas de casemira. "Ou seja, a crítica, assim como a beleza, tinha por objetivo último impor o silêncio. Mais do que um objetivo, esse é um não objetivo. O método crítico em isntaurar o silêncio sem recorrer à beleza, apenas pela força lógica. A lógica, na condição de método crítico, assim como a beleza tem o poder absoluto de forçar o silêncio alheio. O efeito desse silêncio, resultado da crítica, deve transmitir a ilusão da existência da beleza. É necessário que se forme um vácuo. Assim, pela priemira vez a crítica tornava-se útil à criação... Ao mesmo tempo, a fé de que a beleza seja capaz de impor o silêncio acabou ficando no passado. A beleza não impõe mais o silêncio. Mesmo que a beleza passe através de um banquete, os convidados não interropem sua conversa...A faculdade de possuir a beleza em silêncio, essa capacidade suprema, que exige sacrifício, perdeu-se inteiramente...

É nessse momento que a idade da crítica se inicia. A critica não tem hoje como função a imitação da beleza, mas sua conversão. Age no sentido contrário à criação... Se mesmo a beleza não impõe o silêncio, a crítica não se sairá melhor. Assim começou nossa era perniciosa, em que a esurdecedora eloqüencia se multiplica. Por toda parte a beleza faz falar. Por fim, devido a essa eloqüencia, a beleza prolifera(que estranha expressão!) artificialmente. Começa a produção em série da beleza. E a crítica começa a despejar injúrias sobre as inumeráveis falsas belezas, cujas as origens são fundalmentamente as mesmas dela própria."

Extraido do livro, Cores Proibidas, Yukio Mishima

CRITÍCA

1. In teh morning - Damon and Naomi - The Wondrous world of Damon and Naomi

2. Cores

3. Agaetis Byrjun (o CD) - Sigur Rós

4. Contos de Amor e Guerra - Eduardo Galeano

5. Cenas de Praia (O mar mais silêncioso deste verão)- Takeshi Kitano

6. A rotina tem seu encanto - Yasujiro Ozu

7. Chuva

8. Cordilheira dos Andes

9. Cinco - Abbas Kiorastami

10. Lua

11. Quito, Equador

12. Encontros e Desencontros - Sofia Coppola

13. Listen, the snow is falling - Galaxie 500 - This is our music

14. Ceremony - Galaxie 500 - On fire

15. Amores Expressos - Won Kar Wai

16. Coisas Simples da Vida - Eduard Yang

17. Pessoas que dançam sozinhas e se esquecem do mundo ouvindo música

18. Queijo quente com banana

19. Cerveja no bar em dupla

20. Caixinhas

21. Tierra - Julio Meden

22. Brilho eterno de uma mente sem lembranças - Michel Gondry

23. Farol de Santa Marta, Praia Grande - Santa Catarina

24. O céu da BR 101 de noite entre Florianopólis e Salinas

25. Elogio ao Amor - Jean Luc Godard

26. Faixas coloridas Verde, Vermelha e Branca  nas arquibancadas do Parque Antártica

27. Jogar futebol

28. Arepas

29. Rayuela - Julio Cortazar

30. Acordar junto no fim de semana

 

Mais uma caixinha foi criada... 

 



Escrito por chelo_bueno às 22h19
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, Quechua, Cinema e vídeo, Música, Bar e Futebol
MSN -
Histórico
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  23/01/2005 a 29/01/2005
  09/01/2005 a 15/01/2005
  19/12/2004 a 25/12/2004
  28/11/2004 a 04/12/2004


Outros sites
  M__ Last fm
  Par ou Impar (primeira temporada)
  PSYCHOCAnDY - Mr. Griffin Yard
  Neblina (dos olhos de Pacheco)
  Faux Raccord
  Bibelow
  "ESSA ONDA QUE TU TIRA QUAL É???" - eheheheh (KK Tarefa)
  Fim de Semana no Ar
  Desassosego
  7 amigos
  Vista da Janela
  Os Olhos de Otávio
  Nothing is Real
  *Kaleidoskopio*
  Super Prisma Reloded
  Caruuuuuuu
  Get Up
  ainda
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?